The colorful life of Yayoi Kusama

If I start wondering about the first time I read and saw something about Yayoi Kusama I wouldn’t remember. I only can admit that since the first time my eyes were in contact with her work, I keep engaged in a form of love and inspiration.

She is a Japanese artist now with 88 years who is known mostly by painting, drawing and sculpture. Kusama is also a writer among other things. I am fascinated by the shapes and patterns that she paints. In fact, she’s one of my biggest inspirations. All the colours that she gave birth and keeps giving are like an enormous energy bomb to my eyes.

030
Photo by Tomoaki Makin, 2016

Her life obviously is full of colours but unfortunately it didn’t appear through a good reason or by genius. By colouring her life it happened to hide, to heal or even to clear and color black issues inside of her. All the magic we can see came from a not so mentally healthy person. She is obsessed with polka dots, strong colours and repetition. Pumpkins are also an important motif for her.

When or if she stops creating she develops suicide thinkings so her work turns into a state of endless obsession converted in art. All this thoughts are due to nervous disorders and hallucinations stemming from her childhood.  She lives in a psychiatric hospital in Tokyo since 1977 and has been living there ever since by choice.

dam-images-daily-2013-11-yayoi-kasuma-yayoi-kasuma-portrait-h545
Photo: Gautier Deblonde

Walking to her nineties she continues creating and painting to this day in her artist studio across the street from the psychiatric hospital. Even during her rare public appearances she still wears bright and coloured wigs, polka dot dresses, eccentric fashions and a polka-dotted wheel chair.

“Polka dots can’t stay alone. When we obliterate nature and our bodies with polka dots, we become part of the unity of our environments.”

– Yayoi Kusama

Gleaming Lights of the Souls by Yayoi Kusama is one of the most beloved pieces of the collection of Louisiana Museum of Modern Art in Denmark. I visited the space last year and these pictures above are from there. This piece of art is an installation from 2008 and it is a single room where the walls and ceilings are covered with mirrors and lights.


Se eu me questionasse sobre a primeira vez que vi algo sobre Yayoi Kusama não me iria recordar do momento exacto. Só posso admitir que, desde a primeira vez que os meus olhos viram o seu trabalho, que venho a absorver tudo o que vem dela em forma de amor e inspiração.

Kusama é uma artista japonesa com 88 anos conhecida principalmente pela pintura, desenho e escultura. Kusama é também escritora entre outras coisas.

Sou completamente fascinada pelas formas e padrões que ela pinta. Na verdade, ela é uma das minhas maiores inspirações. Todas as cores que ela deu à luz e continua a dar são como uma bomba de energia para os meus olhos.

A sua vida, está obviamente, repleta de cores, mas infelizmente as mesmas nāo apareceram por uma boa razão ou pela sua genialidade enquanto artista. Ao pintar e colorir é como se ela o fizesse na sua vida para esconder, curar ou mesmo para limpar as cores negras dentro dela. Toda a magia que vemos veio de uma pessoa que nāo é mentalmente saudável. Ela é obcecada por bolinhas, cores fortes e repetição. As abóboras são também um tema muito importante e recorrente nas suas obras.

Quando ou se ela parar de criar, desenvolve pensamentos suicidas e é aí que o seu trabalho se transforma num estado de obsessão infinita convertida em arte. Todos esses pensamentos derivam de distúrbios nervosos e alucinações desde a infância. Yayoi vive num um hospital psiquiátrico em Tóquio desde 1977 por opção própria.

A caminho dos noventa anos, continua a criar e a pintar até hoje no seu estúdio de arte em frente ao hospital psiquiátrico. Mesmo durante as suas raras aparições públicas, ela ainda usa perucas brilhantes e coloridas, vestidos às bolinhas, veste-se de forma excêntrica tem uma cadeira de roda com polka dots.

Gleaming Lights of the Souls de Yayoi Kusama é uma das obras mais amadas da coleção do museu de arte Louisiana, na Dinamarca. Visitei o espaço no ano passado e as fotos acima são de lá. Esta peça de arte é uma instalação de 2008 e é uma sala onde as paredes e tecto são cobertos por espelhos e luzes.

1 thought on “The colorful life of Yayoi Kusama”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s